Manifesto aos açorianos




Disse José de Almeida em 6 de Junho de 2012,

(...) - É tempo de mudar de vida. Por isso vim aqui dizer-vos que acredito que vale a pena pensar os Açores a caminho da independência. E mais, acredito que está na hora de uma nova geração de açorianos e açorianas, no Corvo, nas Flores, no Faial, no Pico, em S. Jorge, na Graciosa, na Terceira, em S. Miguel e em Santa Maria, liderarem esse pensamento e construírem uns Açores Independentes e com futuro. (…)



Manifesto aos açorianos

A FLA, Frente de Libertação dos Açores, herdeira de todos os movimentos que pugnaram pela livre administração dos Açores pelos açorianos, existe para defender a Independência dos Açores.

A FLA é composta por açorianos que acreditam no direito à livre expressão e à livre associação, bem como na sua importância para a defesa da Independência dos Açores.

A FLA não sustenta nenhuma ideologia ou forma particular de idealismo partidário. Não é uma organização formalmente constituída nem apoia ações violentas e de desordem pública. Exalta sim, a capacidade de resistência e o superior direito à indignação.

A FLA é solidária com todos os Povos e movimentos que defendem o seu direito à independência, aceitando destes cooperação e solidariedade recíprocas.

A FLA é um Estado de Espírito e uma forma de agir: pela Verdade; pela Justiça; pela Liberdade.

A FLA não é contra Portugal, nem contra os Portugueses. A FLA é exclusivamente a favor dos Açores e dos Açorianos.

A FLA defende a discussão permanente, livre de dogmas e preconceitos, num debate sério e construtivo, no interesse exclusivo do Povo Açoriano.